Home

Home
"Bem-Vindo!"

   

   
"Não posso estar fraco e triste, pois a alegria do SENHOR é a minha força"

  

  
"É possível ofertar sem amar, mas é impossível amar sem ofertar"

Prêmios Recebidos

Prêmios Recebidos
"A terra é insultada e oferece suas flores como resposta."

Meu amigo...

terça-feira, 4 de março de 2014

Amigo, estou sendo julgado agora,
E sinto que tens culpa de certa forma.
Na terra andei contigo dia após dia,
E nunca me apontaste o caminho, a norma.

Conhecias o Senhor, o rei glorioso,
Mas nunca me contaste sua história,
O meu entendimento era obscuro,
Faltou levar-me em segurança à glória.

Embora convivêssemos na terra.
Do novo nascimento não falaste.
E hoje estou aqui, um condenado,
Porque o  Salvador não mencionaste.

Contigo aprendi bastante coisa,
Chamei-te amigo e em ti confiei,
Mas já é tarde demais, sou condenado.
Podias ter-me livrado disto, eu bem sei.

Andávamos de dia e conversávamos à noite
Faltou apontar-me ao grande guia.
Deixaste-me viver, no dia-a-dia,
Sabendo que ao alto céu eu nunca iria.

Sim, foste “amigo” em minha vida toda
E confiei em ti, hoje te digo,
Contudo, chegando a este fim terrível ,
Não posso agora chamar-te “meu amigo”.


(Poema tirado do livro EVANGELISMO uma coisa que você não pode fazer no céu, escrito por Mark Cahill)

0 comentários:

Postar um comentário

Palavras são sementes!
Obrigada pelas sementes lançadas aqui no blog DEVOCIONAIS.
Deus te abençoe...
Shalom

 

Copyright © 2008 - 2009 ·Devocionais