Home

Home
"Bem-Vindo!"

   

   
"Não posso estar fraco e triste, pois a alegria do SENHOR é a minha força"

  

  
"É possível ofertar sem amar, mas é impossível amar sem ofertar"

Prêmios Recebidos

Prêmios Recebidos
"A terra é insultada e oferece suas flores como resposta."

Um Objetivo Maior!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Tirei essa tarde para ver TV. Confesso que não sou muito chegada à televisão; dela eu obtenho pouco proveito, somente as entrevistas e documentários que realmente me interessam. Acontece que, eu estava sem fazer nada, então liguei a TV para ver qualquer coisa. Passando os “intermináveis” canais, me detive em um que transmitia o filme infantil: “O Mar Não Está Pra Peixe”, achei o tema bastante sugestivo e acabei vendo o filme todo (rs).

É uma história de amor no fundo do mar e também de muita aventura de um simpático peixinho chamado Pê, que perdeu seus pais quando pequeno, e foi obrigado a ir ao recife em busca de sua tia Pérola e foi lá que ele conheceu o amor de sua vida, a peixinha cor-de-rosa chamada Cordélia, mas ela já estava comprometida com Troy, um bravo e perigoso tubarão.

Bem, para proteger Cordélia, Pê decide enfrentar Troy e fazer com que o recife fique livre de uma vez por todas de suas ameaças. Pê terá que se encher de coragem e tentar aprender os segredos do oceano por meio dos ensinamentos do misterioso Sr.Tortuga, uma experiente velha tartaruga do mar...

As cenas são interessantes, engraçadas e muito atrativas para o publico infantil e porque não dizer, para os adultos também... Que no caso, “euzinha” (rs).

Acabei comparando o filme a situações vividas por nós no dia-a-dia. Definitivamente, o mar ultimamente não está pra peixe! Como Pê, cada um de nós é confrontado todos os dias por momentos difíceis em que precisaremos nos encher de grande coragem para vencer perigosos “tubarões” que se apresentam muitas vezes, bem maiores que nós, tentando nos abater... O medo vem e com ele os covardes também. Pessoas que estão com você mais ao mesmo tempo não estão. Gente que desfruta dos seus dias ensolarados, mas quando os dias chuvosos chegam, só existe um lugar debaixo do guarda-chuva delas, ou seja, vai procurar outro chapéu pra se abrigar (rs)...


Sem contar também com os omissos, uma raça que fica quase sempre, em cima do muro. Podem, mas não querem, não se decidem; quando a coisa aperta, salve-se quem puder!

Pê recebeu a ajuda do Sr. Tortuga e venceu Troy, seu algoz inimigo, mas não com a força física, e sim, com estratégias. Usou a sua maior arma, a inteligência e ainda ganhou a “gangue” do perigoso tubarão, o povinho do “em cima do muro”...

Eu pude lembrar da batalha de Davi e Golias, que é uma das histórias bem conhecidas em toda a Bíblia. O temível Golias saía do campo dos filisteus todos os dias durante mais ou menos quarenta dias, desafiando o exército israelita para mandarem um competidor digno. Este gigante filisteu tinha mais ou menos três metros e usava pelo menos 55 quilos de armadura. Confiante na superioridade de seu equipamento e da sua força natural propõe uma competição em que o ganhador ficaria com tudo; ninguém aceitava a proposta, claro!...

O jovem Davi foi enviado por seu pai para levar grãos tostados, pães e queijos para os seus irmãos e o seu comandante na frente da batalha. Foi neste campo, no vale de Elá, que a vida de Davi tomou um rumo diferente, e nunca mais seria a mesma. Ao lermos o texto, podemos observar de primeira mão a intimidação e a guerra psicológica que Golias exercia sobre os israelitas, na pergunta de Davi, aos homens que estavam consigo: “Que farão àquele homem que ferir a este filisteu e tirar a afronta de sobre Israel? Quem é, pois, esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?”. 1 Samuel 17:26...

Ninguém jamais consegue qualquer coisa importante se não aproveitar as oportunidades.

A “covardia” das forças armadas israelitas, incluindo o Rei Saul, era uma porta escancarada para Golias afrontar, mas Davi usou essa mesma porta, para entrar e vencer. O mesmo menino pastor que havia matado um leão e um urso diria ao rei: “este incircunciso filisteu será como um deles...” (17:36). Glória a Deus, que ousadia!...

Não percebemos nenhum traço de medo na voz de Davi neste episódio todo. Pelo contrário, a sua coragem consola e fortalece, quando informa ao rei: “Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá e pelejará contra o filisteu” (17:32)... Quando, enfim, aconteceu à batalha, Golias enfurecido pragueja: “Sou eu algum cão, para vires a mim com paus?” (17:43). Golias estava genuinamente ofendido com o jovem bonito, ruivo e não ameaçador, que estava diante dele... É o melhor que os israelitas podem oferecer?



Davi ficou firme, determinado e confiante no Senhor. “Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado... Porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos” (17:45-47). Que declaração forte Davi fez ao seu oponente! Ele tinha um objetivo maior:

“... e toda a terra saberá que há Deus em Israel” (17:46).

Como termina esta história? “Assim, prevaleceu Davi contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e o feriu, e o matou” (17:50).

Você tem um objetivo forte na vida? Então lute por ele. O Senhor já te deu as armas, use a tua fé no Senhor, contra os gigantes que te afrontam. Deus te ajudará a derrubá-los, assim como ajudou Davi a derrotar Golias, Ele te fará vitorioso também...

“Saberá toda esta multidão que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ELE vos entregará nas nossas mãos”. (17:47)


Shalom


8 comentários:

Lucio Mauro disse...

Sabe aquela mensagem que chega na hora certa? Pois bem, essa palavra fortaleceu a minha fé. Muitos são os gigantes que enfrentamos na vida, e quase sempre somos vencidos e não admitimos. Perdemos no campo da força física, quando deveríamos, como vc falou, usar nossa inteligencia.
Minha irmã, seu blog me anima. Obrigado por tudo, fica na paz.
Lúcio

17 julho, 2009
Mell Silva disse...

Glória a Deus!
Eu recebo essa palavra.
Ele me fará vitoriosa, em nome de Jesus. Que bom que voce voltou. Estava com saudade.
Bjs loirona

17 julho, 2009
Márcia Correia disse...


RESPOSTA:
Amém, Lúcio!
Você também me anima, quando compartilha comigo, suas reflexões da vida.
Shalom

Márcia Correia disse...


RESPOSTA:
Melzinha,
Você mora no meu coração e eu torço por seu sucesso. Love U \O/
Beijinhos

Antonio Tadeu Ayres disse...

Querida amiga:

Parece-me que você anda vendo programas muito melhores do que "Caminhos da Índias", não é mesmo?rsrs..

Mas... lendo o seu texto, tenho a impressão de que você está mesmo desapontada ou magoada com alguém muito próximo.

Mas, veja como são as coisas. O texto que você, tão poeticamente utilizou para "desabafar" o seu sofrimento, serviu como lenitivo para outros irmãos que o leram.

Tenho certeza de que o Senhor já está intervindo em seu favor e que depressa tudo há de ficar bem.

Na verdade, através dele, cumpre-se a Palavra:

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;
Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus" (2 Cor.1.3-4).


Que Deus te proteja sempre!

Tony Ayres

17 julho, 2009
Márcia Correia disse...

RESPOSTA:
Querido,
Com certeza existem programações bem melhores do que “Caminho das índias” (risos). Nosso tempo é tão preciso, não é mesmo?
Embora, muitas vezes, sejamos pegos de surpresa em várias situações da vida, é difícil para todos nós, principalmente quando envolve filhos, administrarmos sem sofrermos essas situações. Mas, como você próprio escreveu, serviu como lenitivo para outros irmãos que o leram. Coisa de Deus (rs).
Obrigada... Repetidas vezes eu digo a mesma coisa, mas eu louvo a Deus por encontrar pessoas como você, tão sensível e que parece que nos conhecem a tanto tempo, ou seja, pessoas “parecida” com agente (rs); e quando eu digo “parecida”, estou falando da essência dessa pessoa.
Shalom

Missionário Lemos disse...

Irmã Marcia,
Que bênção poder confiar em Deus, em uma terra que vivemos, que habitam tantos tubarões e gigantes perigosos, né? Podemos nos servir da grande benção que é confiar em Deus. O mesmo Deus que atuou na vida de Davi é o mesmo de hj, e os gigantes também são. Mas muito maior é o nosso Deus, para derrotá-los atraves da nossa vida entregue a Ele.
Muito forte a história de Davi e voce a descreveu maravilhosamente, e sabe, vou até ver o filme citado, voce despertou uma curiosidade também, rssss.
Fica com Jesus, pq nEle faremos proesas.
Paz,
Missionário Lemos
missonariolemos@gmail.com

19 julho, 2009
Márcia Correia disse...

RESPOSTA:

Amém!
O filme é divertido e você vai gostar (rs).
Quando confiamos em Deus, não enxergamos gigantes... Porque eles estão todos debaixo dos pés de Jesus!
Shalom

Postar um comentário

Palavras são sementes!
Obrigada pelas sementes lançadas aqui no blog DEVOCIONAIS.
Deus te abençoe...
Shalom

 

Copyright © 2008 - 2009 ·Devocionais